Você sabe o que é Cateterismo Cardíaco? E como trata-lo?

O cateterismo cardíaco é um procedimento invasivo em que os médicos examinam o coração para detectar alguns tipos de problemas. A maioria das pessoas que faz o cateterismo cardíaco é submetida a uma angiografia coronária. Trata-se de um exame para detectar a existência, localização e gravidade de obstruções nas artérias do coração. 

Algumas pessoas são submetidas ao cateterismo cardíaco para examinar a presença de problemas nas câmaras e valvas cardíacas (átrios e ventrículos). Para obter informações sobre estas estruturas cardíacas os médicos podem medir as pressões ou quantidade de oxigênio sanguíneo em diferentes partes do coração ou suas artérias.



Em quais casos o Cateterismo é indicado?



Em mais de 80% das vezes, ele é indicado para o diagnóstico da doença arterial coronária (angina e o infarto) por ser essa a mais frequente. Entretanto, indica-se o cateterismo também para o diagnóstico das doenças das válvulas (como estenoses e insuficiências mitral e aórtica), músculo cardíaco (miocardiopatias) e doenças congênitas (defeitos no desenvolvimento do coração).


Existe uma idade mínima para realização do exame?



Não existe uma idade mínima, já que algumas vezes o exame é realizado em crianças recém-nascidas para diagnóstico e tratamento de defeitos congênitos. Porém, como a doença coronária é a mais frequente e atinge todas as faixas etárias, a cinecoronariografia (que é o nome do cateterismo quando o objetivo é avaliar as coronárias) pode ser realizada até em pessoas muito idosas.

Durante o Cateterismo Cardíaco o que acontece comigo?


O paciente fica acordado durante todo o procedimento, para assim seguir as instruções do médico.

A anestesia é dada no braço, na virilha, ou no pescoço, dependendo de onde seja a área de intervenção. De seguida, usa-se uma pequena agulha para fazer um orifício no vaso sanguíneo. Será colocado um tubo cônico, chamado de bainha, através do buraco.

Depois será colocado um fio guia flexível através da bainha, no vaso sanguíneo para o coração. Este fio é usado para colocar corretamente o cateter.  Assim, este, é colocado através da bainha e desliza sobre o fio-guia para as artérias coronárias. Todo o procedimento é visualizado com recurso a Raio-X, para orientação do médico. Quando o cateter chega ao ponto certo, é usado para fazer exames ou tratamentos no coração. Pode ainda fazer-se angioplastia ou implantação de um stent.


Acabou a cirurgia, o que acontece a partir de agora?



No final da intervenção, o paciente será transferido para uma área de cuidados especiais, onde vai descansar várias horas. Durante esse tempo, é necessário limitar os movimentos para evitar o sangramento do local onde o cateter foi inserido.

Entretanto, será verificado regularmente:

  • A frequência cardíaca;
  • A pressão arterial;
  • Se há sangramento no local da inserção do cateter.
Pode formar-se um pequeno hematoma e sensação de dor no local da inserção do cateter, durante cerca de uma semana.

É importante informar ao médico se:

  • Ocorrer uma grande hemorragia no local de inserção que não pode ser interrompido;
  • Dor incomum, inchaço, vermelhidão ou outros sinais de infeção perto do local de inserção.
O paciente deve ainda informar-se junto do médico:
  • Se deve evitar certas atividades, como levantamento de peso, por um curto período de tempo, após o procedimento.

A importância de se utilizar bem a Agenda em um Consultório/Clínica Médica.


A rotina de uma clínica/consultório médico muitas vezes é uma loucura, tem dias que você simplesmente não consegue pensar. No entanto, esse problema pode ser amenizado com a simples organização da agenda da clinica/consultório, quando uma agenda é bem organizada tanto os pacientes como a empresa é beneficiada. Entretanto não é fácil organizar a agenda da empresa, essa tarefa demanda tempo, atenção aos detalhes e um bom planejamento dos horários da empresa.

1. Intercale as Consultas


Diferencie consultas de rotina das primeiras consultas, normalmente as primeiras consultas levam mais tempo do que aquelas consultas rotineiras, principalmente se forem somente retorno ou entrega de exame. Ao começar a agenda separe esses tipos de consulta e pense também no médico, quanto tempo o médico fica em média com o paciente no consultório? 

Dica: Coloque um tempo de "respiro" entre uma consulta e outra, assim da tempo do médico se organizar, ou chegar aquele paciente que está atrasado, cadastrar paciente, entre outras atividades.


2. Conheça os pacientes


Parece brincadeira mais conhecer bem os pacientes pode ajudar muito no trabalho, existem pacientes que sempre chegam um pouco atrasados, aqueles que chegam com muita antecedência e outros que ficam mais do que esperado nas consultas. Tendo esses perfis em mente, fica mais fácil intercalar horários e prever possíveis imprevistos na hora de montar a agenda e marcar os horários.

3. Confirme a Consulta


Sempre existe aqueles paciente que agendam consultas com um mês ou mais de antecedência. Então para evitar que os pacientes faltem por não lembrarem da consulta/exame, procure ligar com um ou dois dias de antecedência a data marcada.

Dica: Mantenha em uma planilha ou sistema, o telefone dos paciente que você precisa ligar naquele dia, se possível faça o levantamento de todos os pacientes que você precisará ligar naquela semana.

4.  Se atualize, use a tecnologia ao seu favor.


As vezes você pode achar caro um sistema de marcação de consulta ou sistema integrado para a sua clínica/consultório, mais pense a longo prazo os benefícios que esse tipo de sistema pode te proporcionar, além de agilizar as consultas, marcação de exames, em alguns o receituário pode ser digitado, afinal, é mais prático e evita-se a dificuldade de se compreender a grafia, os atestados saem mais rápidos entre outras vantagens.

Alguns sistemas proporcional arquivamento de documentos em nuvem, assim caso aconteça alguma coisa com os computadores da empresa está tudo salvo, basta acessar o arquivo online.

Artistas e Personalidades que "morreram de causas de problemas cardíacos".


Hugo Chávez

A morte de Hugo Chávez mobilizou o mundo, a causa de sua morte foi infarto. Fato é que, essa doença que mata muitas pessoas por dia já nos levou alguns famosos e personalidades, veja alguns casos que selecionamos. O presidente da Venezuela, Hugo Chávez morreu por conseqüência de um “infarto fulminante” no momento em que já estava com a saúde debilitada após quase dois anos de luta contra o câncer, afirmou o chefe de guarda presidencial, General José Ornella.

Presente ao lado de Chávez nos últimos ano de vida do mandatário, Ornella disse que Chávez até o ultimo momento esteve aferrado á vida, mas “um infarto fulminante”, matou- o. Apesar do ótimo trabalho dos médicos o câncer estava bastante avançado.



A saúde do presidente começou a piorar com uma severa infecção que afetou as funções respiratórias, segundo comunicado do ministro da informação, Ernesto Villegas. Durante várias semanas, Chávez usou uma “cânula traqueal” para conseguir respirar, o que dificultava sua fala. Apesar de pouco divulgado sobre a morte de Chávez o motivo foi o infarto e dos casos entre "pessoas públicas" este é o mais recente.


WANDO


O cantor morreu ano passado após sofrer um infarto seguido de uma parada cardíaca. Para seu cardiologista, sedentarismo, genética e excesso de peso podem ser as causas do entupimento das artérias do cantor.



O cardiologista Heberth Miotto afirmou na coletiva que Wando teve uma queda de pressão sanguínea às 5h40 e, uma hora depois, sofreu a parada cardíaca. Os médicos tentaram ressuscitá-lo, mas não tiveram sucesso. De acordo com Miotto, quadros semelhantes têm índice de mortalidade de 80%. "Conseguimos melhorar muito, mas nunca o risco (de ele morrer) chegou a zero. O infarto foi muito grande."

Dias antes ele conversou com a mulher por gestos, não tinha queixas de dores, cansaço. Mas durante a madrugada houve essa piora", disse Miotto.

O cardiologista Joel Teles, também do Biocor, disse que o entupimento das artérias do cantor por placas de gordura pode ter sido causado por três fatores: sedentarismo, genética e excesso de peso. Ao dar entrada no hospital, Wando pesava 110 quilos. O cantor procurou seu médico particular no dia 23 de janeiro, queixando-se de dores no peito e queimação do estômago. Wando realizou exames, que apresentaram "resultados preocupantes", e foi aconselhado pelo médico a procurar o hospital para mais exames.

No dia 27, um cateterismo (exame para diagnosticar obstrução de veias ou artérias) constatou entupimento de múltiplas artérias. Ao ser preparado para uma cirurgia de ponte de safena, Wando teve um infarto e foi submetido às pressas a uma angioplastia coronariana em três artérias importantes, Wando não suportou e faleceu.

Cássia Eller


O caso mais antigo mas não menos lembrado é de Cassia Eller. Cássia faleceu aos 39 anos, no auge da carreira, em razão de um infarto do miocárdio.


Ao chegar à clínica, Eller foi internada na unidade coronariana. Mas o empresário minimizava o fato. "Não havia quartos disponíveis na clínica. Eu pedi que ela fosse internada lá. Se só houvesse vaga no CTI (Centro de Tratamento Intensivo), ela seria internada lá."

Segundo a percussionista Lan Lan, que socorreu Cássia, o médico teria dito que como a cantora estava alcoolizada não poderia dar um tranqüilizante, mas para aliviar os enjôos deu um Plasil. O perito legista Nelson Massini explicou que o medicamento pode ocasionar reação no corpo, provocando até mesmo paradas cardíacas. O laboratório que produz o Plasil, o Aventis Farma, disse que todo o medicamento pode provocar reações e que tal alerta consta da bula.


José Wilker

José Wilker morreu na casa da mulher, a jornalista Claudia Montenegro, no Rio de Janeiro, na manhã de 5 de abril de 2014, vítima de um infarto fulminante, enquanto dormia. O socorro foi chamado por Claudia, que mora em Ipanema, Zona Sul do Rio, por volta das 10h, mas os médicos não conseguiram reanimar o ator. O corpo de José Wilker foi cremado no Cemitério Memorial do Carmo na zona portuária do Rio de Janeiro em 6 de abril de 2014.

José Wilker teve em seu currículo personagens memoráveis, como o jovem Rodrigo, protagonista da novela "Anjo mau" (1976), de Cassiano Gabus Mendes. Em 1985, viveu Roque Santeiro, personagem central da trama homônima escrita por Dias Gomes e Aguinaldo Silva. Em 2004 interpretou o ex-bicheiro Giovanni Improtta, de "Senhora do destino", de Aguinaldo Silva, um personagem com diversos bordões como “felomenal” e “o tempo ruge, e a Sapucaí é grande”. O artista também dirigiu o programa humorístico "Sai de baixo" (1996)

Carmem Miranda

Carmen Miranda foi encontrada morta em um corredor de sua casa em Beverly Hills na manhã de 5 de agosto de 1955. A atriz havia terminado na noite anterior as filmagens de um episódio do The Jimmy Durante Show para a NBC. Após o último take, Miranda e Durante fizeram uma performance improvisada no set para o elenco e técnicos. E em seguida alguns membros do elenco e amigos foram convidados por ela para uma pequena festa em sua casa.
Era cerca de 03:00 quando ela subiu as escadas para seu quarto. Miranda tirou a roupa, colocou seus sapatos de plataforma em um canto, acendeu um cigarro e colocou-o em um cinzeiro e foi ao banheiro retirar a maquiagem. Carmen Miranda aparentemente veio do banheiro com um pequeno espelho, circular na mão e no pequeno corredor que leva a seu quarto, caiu no chão e morreu de um ataque cardíaco, ela tinha 46 anos. Seu corpo foi encontrado a cerca 10:30 caído no corredor.
Seu médico particular, Dr. WL Marxer, foi chamado as pressas, mas ela já estava morta. Ele disse ao Los Angeles Times que Carmen Miranda não tinha histórico de problemas cardíacos e que, além de uma breve bronquite nas últimas semanas a estrela encontrava-se em perfeita saúde.






7 Hábitos Simples para um Coração Saudável

Você já parou para pensar que o seu coração também precisa de cuidado? Segundo dados divulgados pelo Hospital Dante Pazzanese de Cardiologia em São Paulo, cerca de 29,4% de todas as mortes registradas no país só no último ano, tiveram origem através de problemas cardíacos. Devido a alta incidência desse tipo de doença no pais, hoje o Brasil está entre os 10 países no mundo que a população mais sofre com doenças cardíacas.

Visando melhorar essa situação, a Organização Mundial de Saúde (OMS) fez uma cartilha recomendando sete práticas simples para quem quer garantir a saúde do coração. Adotá-las pode evitar doenças cardíacas graves como o acidente vascular cerebral (AVC) ou o infarto. Conheça os hábitos para um coração saudável e coloque-os em prática:

1. Não fume.


As doenças causadas ou agravadas pelo fumo correspondem a 63% das mortes no planeta. O cigarro deve matar em 2011 quase 6 milhões de pessoas em todo o mundo – dessas, 600 mil são fumantes passivos. O cigarro começa a destruir o DNA do fumante poucos minutos depois que a fumaça é inalada. Parar de fumar é difícil, mas possível. 

2. Faça exercícios. 

O exercício físico não deve fazer parte da rotina apenas de quem quer entrar em forma. A atividade é um dos itens mais importantes para fazer o corpo funcionar corretamente. Os exercícios afastam doenças cardiovasculares, reduzem a necessidade de medicação em quem tem hipertensão, reduzem a enxaqueca, fazem bem ao cérebro e melhoram a performance sexual e a capacidade pulmonar. 


3. Controle o peso.

O excesso de peso é prejudicial à saúde. O ideal é manter o índice de massa corpórea (IMC) entre 20 e 25. A obesidade praticamente dobrou no mundo nos últimos 30 anos, afetando 500 milhões de adultos, a maioria mulheres. O excesso de peso predispõe à doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão e colesterol alto. 

4. Controle a Pressão.

Cheque sua pressão com frequência. Quando for ao médico, seja de qualquer especialidade, peça para ele medir sua pressão arterial e fique atento se ela está acima de 12 por 8, o valor considerado normal. Se tiver histórico de hipertensão na família, faça o acompanhamento a partir dos 30 anos e não descuide da quantidade de sal ingerida. A hipertensão arterial aumenta a probabilidade de ter um derrame, infarto, insuficiência cardíaca, doença renal e morte prematura. No Brasil, 27% das mulheres e 21% dos homens sofrem da doença, segundo o Ministério da Saúde.

5. Faça uma dieta balanceada.

Excesso de açúcar, sal ou gordura são os principais vilões de uma alimentação adequada. Uma dieta balanceada inclui porções de frutas, legumes e verduras, além das proteínas advindas das carnes, de preferência, as magras.

6. Controle o colesterol.



No Brasil, 40% da população tem colesterol alto e boa parte não sabe que tem a doença. A gordura ruim presente na circulação sanguínea é proveniente da dieta rica em alimentos com gordura saturada e gordura trans, como os embutidos, cortes gordurosos de carne, margarinas, biscoitos recheados, sorvetes entre outros. 

7. Controle a glicose.


Controlar o índice de glicose é ficar de olho no diabetes.  Com esse índice sob a mira, dificilmente a doença pegará você de surpresa.

Fonte de Informações  


            

Como engajar seus pacientes?

Como já conversamos anteriormente, hoje uma empresa precisa para ficar conhecida precisa ser digital, estar onde os clientes estão, ou seja, na internet através de sites, páginas em redes sociais.


Mas uma empresa não precisa somente de um site, ela também precisa engajar seus clientes, levar à eles conteúdo relevante para que estes tenham interesse de ficar mais tempo no seu site e tornar sua página um canal cada vez mais relevante de informação.

Como faço para engajar meus clientes?


Um aspecto importante sobre engajamento com clientes envolve um entendimento de que é preciso combinar recursos técnicos e emocionais com os clientes. É preciso, por exemplo, ser técnico/observador na hora de entender seu público, traçar seu perfil (o que eles procuram, o que eles gostam e o que eles se interessariam). Por outro lado, é preciso entender que há uma pessoa aguardando atendimento e que espera um tratamento adequado e mais humano.

  1. Conheça seu cliente: Saiba do que ele gosta, quais são seus interesses e procure gerar conteúdo que interesse seu público.
  2. Marque presença nas redes sociais: Procure manter pelo menos uma para a sua empresa, além de ajudar na hora de buscar em sites como google, bing e yahoo também ajudam a engajar seu público.
  3. Mantenha um blog ou página institucional: Hoje uma grande ferramenta das empresas são os sites de conteúdo como blog e páginas de noticias nos sites da empresa, através dessas ferramentas é possível criar noticias sobre procedimentos que a clinica realiza, esclarecer dúvidas, entre outros.
  4. Mantenha vários canais de atendimento: Procure manter vários canais de atendimento para que seu cliente possa sempre te encontrar para marcar consultas, tirar dúvidas, hoje ferramentas como chat no site e as páginas de redes sociais como facebook são bastante utilizadas para esse tipo d