Horário de verão: Ligue-se!

O horário de verão termina amanhã dia 16 de Fevereiro. Alguns comemoram o fato de não acordar mais no “escuro”, outros se despendem do dia que escurece mais tarde. A realidade é que muitas pessoas têm dificuldade de se adaptar à mudança de horário, e o recomendado é ir preparando o organismo, dormindo 10 minutos mais cedo por dia para no final de alguns dias renderem 1 hora sem que o corpo note a diferença.


As mudanças sentidas pelo organismo com o início ou o fim do horário de verão são por causa de hormônios como o cortisol e a melatonina, que regem o nosso relógio biológico e são secretados de acordo com o tempo de exposição ao sol e à escuridão. “Dessa forma, todo o metabolismo do organismo passa a se pautar de acordo com as taxas de secreção desses hormônios. Quando uma hora do dia é suprimida ou acrescentada, passa a ter alterações nesse metabolismo”.

Os efeitos dessas mudanças, segundo Campos, vão desde alterações no sono, que podem causar irritabilidade, estresse e baixa produtividade, até o aumento da instabilidade vascular. Além dos idosos, as mulheres sentem bastante as mudanças de horário, pois têm diversas oscilações no organismo relacionadas à produção de hormônios. “Mudanças abruptas no nosso relógio biológico trazem malefícios incontestáveis em relação à saúde”, diz especialista. 

Existem pesquisas que mostram a aprovação da população ao horário de verão, e a extinção da mudança não está nos planos do governo. “Pode até ser avaliado no futuro, mas em princípio sempre é um ganho. Se a sociedade inteira ganha com a aplicação do horário de verão, por que deixar de utilizar?”


Amanhã preparem-se para a mudança no relógio. Pra quem não havia se preparado , tente dormir meia hora antes hoje para que não sinta uma drástica alteração, estar bem disposto faz bem e evita o estresse que pode acarretar outros problemas como já vimos.



2 comentários:

  1. Prezados, vale a pena conferir e um bom sono!

    ResponderExcluir
  2. Rubens ainda bem que gostou , o horário já mudou mas para quem não se adaptou as dicas permanecem. Continue nos acompanhando.

    ResponderExcluir