Saiba mais sobre as famosas dores lombares.

A principal queixa relacionada à coluna lombar é a dor. A dor lombar, também conhecida como lombalgia, é um processo doloroso que se instala na parte inferior da coluna vertebral. Uma disfunção que acomete ambos os sexos, podendo variar de uma dor súbita à dor intensa e prolongada, geralmente de curta duração, porém com padrão de recorrência da dor lombar em 30% a 60% dos casos quando relacionados ao trabalho.

A dor lombar afeta, com maior frequência, a população em seu período de vida mais produtivo. Sua prevalência cresce após os 25 anos com um pico na faixa entre 55 e 64 anos. Dados populacionais demonstram que cerca de 60 a 80% das pessoas relatam esse incômodo em algum momento da vida, sendo a principal causa de afastamento do trabalho nas pessoas abaixo de 45 anos de idade, a segunda queixa mais frequente de visitas aos médicos e a quinta causa mais frequente de cirurgia.

Devido aos múltiplos fatores de risco, precisar sua exata causa torna-se difícil. Podendo estar associada a processos degenerativos ou traumáticos no disco intervertebral ou no corpo vertebral, sobrecarga nas atividades laborais, ações de empurrar e puxar, quedas, postura de trabalho estáticas e sentadas, vibração, inatividade física, obesidade e fumo.



Lombalgia


Lombalgia não é um diagnóstico clínico, e sim uma sintomatologia que pode ou não estar relacionada com alguma doença; Na fase aguda esta pode durar um período de 4 à 6 semanas. A maioria das pessoas sente dor inicialmente na região lombar, e pode espalhar-se (irradiar) para nádegas, coxas e pernas, quando a dor desatas regiões for mais forte que a lombalgia , o problema pode estar relaciona a uma compressão nervosa.

A lombalgia tem como causas algumas condições como: congênitas, degenerativas, inflamatórias, infecciosas, tumorais e mecânico-posturais, também é bastante conhecido que a dor pode ser influenciada por estresses psicológicos, depressões, e outros fatores orgânicos. A lombalgia mecânico-postural, também denominada lombalgia inespecífica, representa, no entanto, grande parte das algias de coluna referidas pela população, e muitas vezes é associada a lesões musculoesqueléticas e aos desequilíbrios na coluna lombar e estabilização dos músculos pélvicos.

Alguns exercícios que você pode fazer no trabalho:

 

FONTE DE INFORMAÇÃO

0 comentários: