Conheça a Amiloidose Cardíaca seus principais sintomas e o tratamento.



Amiloidose cardíaca também conhecida como síndrome do coração rígido é uma doença do coração causada pelo acumulo de proteínas denominadas amiloides nas paredes cardíacas. A amiloidose cardíaca é mais comum em homens com mais de 40 anos e provoca sintomas como fadiga e sensibilidade a esforços físicos.



Causas da Amiloidose Cardíaca

As causas da amiloidose cardíaca podem ser a presença de um câncer mieloma múltiplo e pela infiltração de proteínas no músculo cardíaco, por exemplo.



Sintomas da Amiloidose Cardíaca 



Os sintomas da amiloidose cardíaca incluem:
  • Intensa vontade de urinar durante a noite;
  • Alargamento das veias do pescoço;
  • Palpitações;
  • Acumulo de líquido nos pulmões;
  • Aumento do fígado;
  • Pressão baixa ao manter-se em pé;
  • Fadiga;
  • Intolerância a esforços físicos;
  • Desmaios;
  • Falta de ar.


Diagnóstico da Amiloidose Cardíaca


O diagnóstico da amiloidose cardíaca é feito através da observação clínica dos sintomas e de exames complementares como eletrocardiograma, ecocardiograma e ressonância magnética.

Os exames realizados no paciente detectarão arritmias cardíacas, alterações nas funções do coração e distúrbios na condução elétrica do coração, porém o diagnóstico de amiloidose cardíaca só pode ser comprovado através de uma biópsia do tecido cardíaco.



Tratamento para Amiloidose Cardíaca


O tratamento para amiloidose cardíaca utiliza inúmeros recursos da medicina para recuperar as funções do coração.Tratamentos inadequados podem levar a morte do paciente. São utilizados antidiuréticos e bloqueadores de cálcio, que amenizam os sintomas da doença. Os anticoagulantes previnem a formação de coágulos diminuindo a probabilidade de derrames cerebrais.

O uso de marcapassos e desfibriladores automáticos podem ser utilizados como alternativas para o controle da doença.
Nos casos mais graves, o tratamento mais indicado é o transplante de coração.



Prognóstico de Amiloidose Cardíaca


Indivíduos que receberam um tratamento específico para a doença apresentam uma sobrevida de 3 anos. O prognóstico para portadores de amiloidose cardíaca que não recebem tratamento é ruim, onde a média de sobrevida é de 2 a 3 meses.



FONTE DE INFORMAÇÃO

0 comentários: