Enjôos, náuseas, vômitos... Seu cão passa mal em viagem?

 A que se devem os enjoos?

O automóvel, o barco, o avião e outros meios de transporte submetem os seus passageiros a movimentos diversos. Os solavancos e acelerações do veículo repercutem nos canais semicirculares do ouvido (responsáveis pelo sentido do equilíbrio), causando uma desorientação e provocando o enjoo. A isto dá-se o nome de NAUPATIA, que não é uma doença, mas incomoda tanto que pode transformar um simples passeio num verdadeiro suplício.

Os sintomas podem ser mais ou menos pronunciados e vão desde a angústia até a vertigem, do simples mal-estar as náuseas e vômitos, passando por bocejos e salivação abundante. A angústia e o medo provocados pela indisposição aumentam o mal-estar e vice-versa.

Cria-se então um verdadeiro círculo vicioso, reforçado pelo fato das queixas do cão ou as conseqüências visíveis de seu mal-estar irritarem o motorista, que com sua reação aumenta mais a inquietação do cão.

A prevenção


Manter o animal em jejum antes da viagem não o impedirá de se sentir mal ; servirá apenas para reduzir a quantidade de líquidos ou sólidos vomitados. A melhor terapia contra enjoos é habituar o cão a andar de carro e agir de modo que o passeio seja um momento de prazer para ele.

Dicas:


- Tentar reduzir ao máximo os solavancos, as freadas bruscas e as acelerações súbitas, dirigindo com tranquilidade e fazendo inicialmente pequenos circuitos. Uma condução rápida tem sobre os cães quase os mesmos efeitos desagradáveis que as turbulências no avião ou o forte balanço num barco.

- Fazer paradas do tipo "xixi-esticar as pernas-descansar ", tendo sempre o cuidado de pôr o guia antes de abrir a porta do carro, pois o cão em pânico ou sentindo-se mal, fugirá ao ver-se em liberdade.

- Lutar contra a angústia que se apodera do cão, lançando mão de todos os meios: conversando e acariciando-o, fazendo festa e, até usando medicamentos.

Tratamento

Percebeu que seu bichinho está com qualquer um desses sintomas, não fique esperando, leve ele logo ao veterinário para receber o melhor tratamento.

0 comentários: