Meu Cachorro tem problema no coração, e agora?


Doenças em animais como a cardiopatias podem ser congênitas (o animal nasce com ela) ou as adquiridas(o animal apresenta depois de uma certa idade). As estatísticas indicam que 1 entre 10 cães quando envelhecer vai ser cardiopata, sem deixar de lado que cães jovens também podem apresentar cardiopatias, que são as congênitas. Também temos as cardiopatias causadas por verminoses(Dirofilariose); ressaltando que o vermífugo de seu animalzinho sempre tem que estar em dia, consulte seu veterinário para o mais adequado para esse tipo de parasitose.

As duas cardiopatias mais comuns em cães são a fibrose da válvula mitral e a cardiopatia dilatada congestiva. Os gatos, diferentemente dos cães apresentam a cardiomiopatia hipertrófica e o tromboembolismo.

Mas quais os sinais que o meu cão ou gato irá apresentar caso tenha umas dessas doenças acima? É necessário observação, o animal irá apresentar cansaço fácil após exercício, dificuldade na respiração, tosse crônica, sonolência, emagrecimento e também pode apresentar as gengivas ou a língua roxas. Nos gatos é importante a observação das dificuldades respiratórias e também paralisia de membros.

O tratamento, após a confirmação da presença de cardiopatia, pode ser contínuo (dependendo da gravidade e evolução) ou temporário (geralmente no caso das afecções bacterianas, parasitárias ou inflamatórias).

O animal cardiopata necessita de uma dieta normotérmica, que é baseada nas condições nutricionais que o animal apresenta (peso, circunferências de pescoço e abdômen, estado de nutrição). O alimento a ser oferecido deve ser hipercalórico, pois, o animal cardiopata pode apresentar anorexia (falta de apetite) e a diminuição da quantidade de alimento a ser ofertada tem que ser diminuída. A proteína tem que ser de alta digestibilidade e com alto valor biológico (para diminuição da necessidade de suco gástrico). Existem rações industrializadas  e também as dietas caseiras que dependem da prescrição de um especialista em nutrição para pequenos animais.

O apoio do seu veterinário de confiança é indispensável, pois, ele irá prescrever os exames necessários e os medicamentos, visando melhorar e prolongar a vida do seu cãozinho. Não automedique seus animais, sempre procure apoio e se informar antes. O exame clínico minucioso de seu animal é um direito seu, exija isso do veterinário.


Fonte de Informação

0 comentários: