Cuidado com o estresse na Copa.


Está chegando a Copa do Mundo e as emoções estão à flor da pele para quem curte assistir ao futebol. Muitos já estão pensando nos encontros com os amigos, organizar a torcida, comprar camisetas e todos os acessórios para fazer a festa. Tudo está em verde e amarelo. Até nos restaurantes já se oferece uma lasanha verde e amarela! Parece que juntar os amigos e assistir o jogo é só alegria. Até aqui tudo bem. O problema começa quando algumas pessoas levam a torcida a sério demais e podem entrar em um estado de profundo estresse. Para algumas pessoas o clima já é de ansiedade pensando na classificação do Brasil. Tudo que todo mundo quer ouvir é o “goool”, mas nem sempre é do time que você está torcendo... então para algumas pessoas, isso é o fim do mundo. Literalmente tem gente que já morreu do coração de tanto torcer. Por isso, essa relação entre o estresse gerado em copas do mundo e os eventos cardíacos já foram alvo de estudos científicos. 

Alguns estudos mostraram o aumento de eventos cardiovasculares agudos durante os jogos de futebol de uma Copa do Mundo, apesar de algumas controversas científicas. O estresse está relacionado à elevação do cortisol e ao aumento de outras substâncias inflamatórias e vasoconstritoras que reduzem a passagem do sangue em importantes vasos sanguíneos como os que irrigam o coração. Isso pode gerar elevação da pressão arterial, aumento dos batimentos cardíacos e consequentemente risco de ataque cardíaco. Para as pessoas que já apresentam doenças cardiovasculares, isso pode aumentar em até cinco vezes as chances de um infarto do miocárdio. Além do fator estressor em torcer com muito afinco e emoção, outros comportamentos associados a este momento de confraternização potencializam o risco das doenças cardiovasculares como: a cervejinha, o cigarro, os petiscos salgados e gordurosos e a cafeína. Pra quem já está com sobrepeso, cuidado redobrado! 

Estudos em 2010 revelaram que em um país como o Brasil, onde o futebol é particularmente popular, as partidas de copa do mundo envolvendo a seleção brasileira poderiam ser um gatilho forte o suficiente para aumentar a incidência de emergências cardiovasculares. Alguns estudos encontraram um percentual entre 4 e 8% de brasileiros assistindo a jogos de copa do mundo os quais estiveram associados ao aumento da ocorrência de infarto agudo do miocárdio. Os homens se mostraram como maior risco ao infarto comparado as mulheres.

É importante ressaltar que estes cuidados não se aplicam apenas as pessoas que já tenham detectado algum tipo de problema cardíaco. O alerta fica também para pessoas que possuem casos de hipertensão na família ou de colesterol alto, doenças cardíacas e diabetes. Homens acima de 45 anos são alerta para grupo de risco, devendo tomar um cuidado especial. Muitas vezes um ataque cardíaco chega sem dar indícios nenhum, portanto, a necessidade da prevenção.

Vamos tentar se divertir, distrair e aproveitar para relaxar, levando com menor seriedade esta torcida. Para quem desejar ou se reconhecer dentro dos fatores de risco para um ataque cardíaco, vale a pena procurar um médico e fazer os devidos exames para avaliar seu estado de saúde. Não deixe que um momento agradável acarrete consequências preocupantes para você ou sua família. Há um estresse positivo em estar atento e com fé na hora da torcida, mas não deixe esse estresse tomar conta de você. Calma e saúde!

Fonte: Paula Borba
Psicóloga  [paulaaborba@hotmail.com]

0 comentários: