O que é Fibrilação Atrial ou FA


A fibrilação Atrial nada mais é do que um tipo comum de arritmia cardíaca, onde os batimentos do coração batem mais rápidos e irregulares. A Fibrilação Atrial ou FA como também é conhecida afeta hoje aproximadamente 175 milhões de pessoas, além de ser considerada a segunda maior causadora de mortes no mundo.

Como é causada a Fibrilação Atrial?

A fibrilação atrial ocorre quando as os átrios do coração ( cavidade do coração que recebe o sangue venoso, proveniente da veia cava inferior e veia cava superior), não se contraem em um ritmo sincronizado, e tremulam ou “fibrilam”.  Assim, o sangue não é bombeado de forma eficiente para o resto do corpo.


Principais causas da Fibrilação Atrial:


Um dos principais fatores que levam uma pessoa a sofrer de FA infelizmente é a idade. Em mais de 70% dos casos de FA os pacientes tem mais 65 anos, menos de 0,1% da população abaixo dos 55 anos tem fibrilação atrial.

Outro fator importante é em pacientes que sofrem de Hipertensão Arterial, normalmente naqueles que já possuem a doença a muito tempo (tem os átrios do coração um pouco mais dilatados) e aquelas pessoas que não conseguem controlar a pressão nem com medicação, nem mudando o estilo de vida.

Outros fatores que também podem causar a FA: existência de outras doença cardíaca (problemas cardíacos de válvulas, cardiopatias congênitas, insuficiência cardíaca congestiva, entre outras) e doenças crônicas como apneia do sono, hipertiroidismo, diabetes, insuficiência renal entre outros.

Quais são os principais sintomas:


  • Sensação de palpitações no coração, que podem incluir batimento cardíaco irregular, abafado ou latejante;
  • Coração Acelerado;
  • Desconforto no peito ou dor;
  • Desmaios, atordoamento ou tontura;
  • Fadiga, falta de ar ou fraqueza.

Fibrilação Atrial x AVC 



O AVC inicia-se no momento em que os átrios perdem a capacidade de contrair de forma ritmada e começam a fibrilar ), deixando de enviar de forma regular sangue para o ventrículo. Assim, o sangue, ao ficar estagnado e criar grandes coágulos. São estes coágulos que acabam por se soltar, entram na circulação sanguínea e bloqueiam grandes artérias do cérebro, provocando o Acidente Vascular Cerebral.


O diagnóstico cedo da Fibrilação Atrial é uma peça fundamental para prevenção de AVC.

0 comentários: