7 Hábitos Simples para um Coração Saudável

Você já parou para pensar que o seu coração também precisa de cuidado? Segundo dados divulgados pelo Hospital Dante Pazzanese de Cardiologia em São Paulo, cerca de 29,4% de todas as mortes registradas no país só no último ano, tiveram origem através de problemas cardíacos. Devido a alta incidência desse tipo de doença no pais, hoje o Brasil está entre os 10 países no mundo que a população mais sofre com doenças cardíacas.

Visando melhorar essa situação, a Organização Mundial de Saúde (OMS) fez uma cartilha recomendando sete práticas simples para quem quer garantir a saúde do coração. Adotá-las pode evitar doenças cardíacas graves como o acidente vascular cerebral (AVC) ou o infarto. Conheça os hábitos para um coração saudável e coloque-os em prática:

1. Não fume.


As doenças causadas ou agravadas pelo fumo correspondem a 63% das mortes no planeta. O cigarro deve matar em 2011 quase 6 milhões de pessoas em todo o mundo – dessas, 600 mil são fumantes passivos. O cigarro começa a destruir o DNA do fumante poucos minutos depois que a fumaça é inalada. Parar de fumar é difícil, mas possível. 

2. Faça exercícios. 

O exercício físico não deve fazer parte da rotina apenas de quem quer entrar em forma. A atividade é um dos itens mais importantes para fazer o corpo funcionar corretamente. Os exercícios afastam doenças cardiovasculares, reduzem a necessidade de medicação em quem tem hipertensão, reduzem a enxaqueca, fazem bem ao cérebro e melhoram a performance sexual e a capacidade pulmonar. 


3. Controle o peso.

O excesso de peso é prejudicial à saúde. O ideal é manter o índice de massa corpórea (IMC) entre 20 e 25. A obesidade praticamente dobrou no mundo nos últimos 30 anos, afetando 500 milhões de adultos, a maioria mulheres. O excesso de peso predispõe à doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão e colesterol alto. 

4. Controle a Pressão.

Cheque sua pressão com frequência. Quando for ao médico, seja de qualquer especialidade, peça para ele medir sua pressão arterial e fique atento se ela está acima de 12 por 8, o valor considerado normal. Se tiver histórico de hipertensão na família, faça o acompanhamento a partir dos 30 anos e não descuide da quantidade de sal ingerida. A hipertensão arterial aumenta a probabilidade de ter um derrame, infarto, insuficiência cardíaca, doença renal e morte prematura. No Brasil, 27% das mulheres e 21% dos homens sofrem da doença, segundo o Ministério da Saúde.

5. Faça uma dieta balanceada.

Excesso de açúcar, sal ou gordura são os principais vilões de uma alimentação adequada. Uma dieta balanceada inclui porções de frutas, legumes e verduras, além das proteínas advindas das carnes, de preferência, as magras.

6. Controle o colesterol.



No Brasil, 40% da população tem colesterol alto e boa parte não sabe que tem a doença. A gordura ruim presente na circulação sanguínea é proveniente da dieta rica em alimentos com gordura saturada e gordura trans, como os embutidos, cortes gordurosos de carne, margarinas, biscoitos recheados, sorvetes entre outros. 

7. Controle a glicose.


Controlar o índice de glicose é ficar de olho no diabetes.  Com esse índice sob a mira, dificilmente a doença pegará você de surpresa.

Fonte de Informações  


            

0 comentários: